Páginas

terça-feira, 24 de maio de 2016

Sessão que visa cassar o mandato do vereador Makuch será dia 1º de Junho

Vereador Professor Marcos virou 'o terror dos vereadores' e diz que está passando a limpo a câmara. 

Makuch tentou de todas as formas não ser cassado, mas o relatório final da Comissão Processante dá seguimento e a sessão que pode levar à cassação do mandato do vereador será dia 1/06/2016 as 14 horas.




A Comissão Processante número 009/2015, instalada em face do Vereador Júlio César Makuch, pela Câmara Municipal de Prudentópolis, emitiu o relatório final do processo, o qual conclui que “existindo provas suficientes do cometimento de ilícito pelo Vereador Júlio César Makuch, o qual contraria a dignidade da Câmara e o decoro de sua conduta pública nos termos o artigo 7º, III, do Decreto Lei 201/67, esta Comissão conclui pela PROCEDÊNCIA DA ACUSAÇÃO, nos termos do artigo 5º, V do Decreto Lei 201/67, solicitando expressamente ao Presidente da Câmara Municipal, a designação de sessão de julgamento, com máxima urgência dada a necessidade de conclusão dos trabalhos antes do termo final de 90 dias”. 

Em face disso, ficou estipulada a data de 01 de junho de 2016, às 14 horas, no Plenário da Câmara, para a realização da sessão de julgamento do denunciado, a qual é aberta ao público. 

A intimação do advogado constituído por Makuch nos autos, Paulo Sérgio Guedes, já foi feita por membros da comissão processante e por assessores da câmara, na tarde desta quinta-feira, 19 de maio, às 13h25 minutos, durante sua presença na sede do fórum da Comarca, onde o mesmo se encontrava presente para participar de uma audiência. 

No entanto, mesmo perante diversas testemunhas, as quais presenciaram o ato, Paulo Guedes se negou a assinar a notificação da sessão de julgamento, afirmando que não era mais o defensor do denunciado, pois já havia protocolado sua renúncia no processo. 

No entanto, os membros da comissão contestaram a afirmação do advogado, haja vista que nenhum registro referente aos fatos em questão foi efetuado junto ao sistema de protocolo oficial da casa. Portanto, Paulo Sérgio Guedes, perante aos autos, ainda é o defensor nomeado de Júlio César Makuch, conforme o denunciado protocolou recentemente, antecedendo às audiências de oitivas realizadas pela comissão. 

Assim, no momento da notificação, na condição de defensor nomeado, o mesmo foi notificado da realização da sessão de julgamento no próximo dia 1º de junho às 14 horas, conforme certidão expedida pela comissão e com testemunhas. A intimação de Paulo Sérgio Guedes foi feita, em virtude de que Makuch protocolou um atestado médico de 15 dias alegando problemas clínicos, no dia 16 de maio. Mas como o defensor está apto a receber a notificação, a comissão decidiu efetuar o ato perante sua pessoa, nesta oportunidade. Inclusive, a sessão acontece logo após o término do período de licença solicitado no atestado médico, o qual foi respeitado. (Com infos e foto de CMPRUDE)

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Casa da Cultura, Biblioteca Cidadã e Oficina de Informática beneficiam mais de 90 alunos em Prudentópolis

De acordo com a prefeitura, o projeto que está em andamento na Casa da Cultura e Biblioteca Cidadã, a Oficina de Informática, já deu acessibilidade e aprendizado para aproximadamente 90 alunos de todas as idades. É mais uma boa iniciativa em prol da capacitação e do conhecimento na cidade. 

Gilbertinho tentou livrar a cara de Makuch



Júlio Makuch (PSL), era presidente da câmara de Prudentópolis, mas foi afastado em face de ação do Ministério Público/GAECO. 

Há uma comissão processante contra Makuch baseada numa denúncia do PMDB. Mas, o partido mudou de mãos e foi para o ex-prefeito, Gilbertinho, ou Gilberto Agibert Filho, irmão do ex-prefeito, Gilvan Pizzano Agibert (Ex-PPS) preso pelo GAECO na Operação Caçamba e depois cassado pela câmara, que então era presidida por Makuch. 


DENÚNCIA

A denúncia do PMDB, assinada pelo seu Presidente Osmário Batista Júnior, se baseia na denúncia do Ministério Público do Paraná, através de investigação do Grupo GAECO, de suposto envolvimento de Makuch como sócio oculto, na empresa Alerta Monitoramento Eletrônico, a qual, segundo a denúncia, teria desviado dos cofres públicos recursos provenientes de serviços de monitoramento eletrônico, os quais estariam superfaturados e sem a devida prestação do serviço contratado. Sobre esta mesma comissão, houve ainda um outro protocolo registrado no sistema da câmara, nesta semana. 

GILBERTINHO, O NOVO "CHEFÃO" DO PMDB DE PRUDE QUERIA RETIRAR A DENÚNCIA CONTRA MAKUCH

Como a presidência do PMDB foi assumida recentemente pelo ex-prefeito Gilberto Agibert Filho, o mesmo solicitou a retirada da denúncia contra o Vereador Júlio César Makuch, para suspensão do ato. 

CP SEGUE EM FRENTE, DIZ A CÂMARA

No site da câmara, é informado que Makuch não apresentou as alegações finais e ainda pediu afastamento alegando problemas clínicos por 15 dias. 

Mesmo assim, a comissão segue em frente, diz a nota. 

A Comissão Processante analisando o pedido emitiu um parecer contrário ao pedido, haja vista que após o recebimento em Plenário, a matéria deve ter prosseguimento cumprindo todas as etapas do processo.

Considerando o seguimento da CP, Makuch pode ser cassado após a apresentação do relatório final.  (Aloísio Hernandes para os blogs do Centro Sul, com informações no site da câmara)
===

terça-feira, 17 de maio de 2016

Prudentópolis viabiliza 30 quadras de asfalto e economiza quase R$ 300 mil reais

De acordo com a prefeitura, a empresa Derpa Usina de Asfalto, empresa de Guarapuava, venceu uma licitação para o asfaltamento de 30 quadras na área urbana da cidade. Também é informado que o município fez uma economia de mais de 297 mil reais. Ainda não foi informado quando serão iniciadas as obras. 

Vereador Clemente tem mandato cassado por 12 votos a 1

A denúncia tinha como base as investigações da Operação Caçamba do Grupo Gaeco e Clemente Lubczyk quebrou o decoro, conforme acusação dos vereadores.

Os vereadores José Adilson dos Santos, José Petez, Júlio César Makuch e Luciano Marcos Antonio ficaram impedidos de votar por envolvimento direto ou indireto nos autos. Além disso, o próprio Clemente, denunciado, ficou impedido de votar. 

Assumiram para votar, os suplentes Sérgio Miques, Acir Batista dos Santos, Hilário Chumlhak e José Leonirto Dalzoto, integrantes da própria coligação de Clemente, e Allan Lopes de Andrade, da coligação do Vereador José Adilson dos Santos. 

Dos presentes, apenas o Vereador presidente da Comissão, Osmar Pereira, declarou voto contrário à denúncia, enquanto os doze presentes votaram favoráveis à cassação. 


FATOS QUE LEVARAM À CASSAÇÃO

Nos fatos, cita que Clemente foi processado e condenado em processo de ação civil pública por ato de improbidade administrativa, já estando com seu nome inserido no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Atos de Improbidade Administrativa, do Conselho Nacional de Justiça. Na época, segundo a denúncia, “que dada a ausência de secretário na região norte do Município, investiu-se dos poderes de executivo e passou a executar obras e serviços, inclusive contratando diretamente a compra de materiais e posteriormente pagos pelo Município e até mesmo a contratação de pessoas”. A denúncia diz que o objetivo era apenas eleitoreiro e que Clemente era membro da organização criminosa chefiada pelo ex-prefeito Gilvan Agibert e que “associou-se ao Sr. Darci Smutek, sob a chefia de Gilvan, com o objetivo de desviar verbas públicas”. (Com infos da Câmara de Prude)

sexta-feira, 29 de abril de 2016

Câmara rejeita redução de número de vereadores em Prudentópolis

7 a 5

A proposta de Emenda à Lei Orgânica do Município de Prudentópolis, que pretendia alterar o número de vereadores da Câmara Municipal para a próxima legislatura, de autoria do Vereador Clemente Lubczyk (PR) e que tinha assinaturas em apoio de mais nove vereadores, foi rejeitada durante sessão legislativa de segunda-feira, 25, quando tramitou em primeira votação e discussão, quanto à Legalidade e Constitucionalidade.

Quem votou a favor da redução:

José Petez, João Michalichen Neto, Júlio César Makuch, Osmar Pereira, e o autor Clemente Lubczyk.

Quem votou contra a redução:

Valdir Krik, José Amilcar Pastuch, Marcos Vinício dos Santos, Dr. Darley Gonçalves da Rosa, Marcos Roberto Lachovicz, José Adlson dos Santos e Adriano Cardozo. 

Ausente:

O Vereador Luciano Marcos Antonio estava ausente. 

(Com foto e informação de CMPRUDE)

segunda-feira, 25 de abril de 2016

Adelmo recebe cartas de agradecimento de estudantes do interior

Segundo informa a assessoria de imprensa da prefeitura, no Facebook, várias crianças de escolas do interior enviaram cartas agradecendo o prefeito por melhorias em salas de aula, uniformes, materiais entre outras coisas. O prefeito, Adelmo Klosowski (PSDB), disse que irá à comunidade de São Francisquinho pessoalmente para agradecer as crianças, os professores e a comunidade pelas cartas. No seu jeito 'simprão de ser', o prefeito também reafirmou que não está a  fazer nada mais que sua obrigação enquanto funcionário do povo. 

Câmara de Prudentópolis se desfilia da Acampar

Em votação bastante polêmica, a Câmara Municipal de Prudentópolis aprovou em sessão legislativa de segunda-feira, 18, Projeto de Resolução que revoga a Resolução 003/2010, bem como torna sem efeito a filiação da Câmara Municipal de Prudentópolis à ACAMPAR – Associação de Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Estado do Paraná. 

Votaram favoráveis à desfiliação:

Valdir Krik, José Amilcar Pastuch, Dr. Darley Gonçalves da Rosa, Marcos Roberto Lachovicz, João Michalichen Neto, Marcos Vinício dos Santos, e o Presidente José Adilson dos Santos, que desempatou a votação da matéria. 

Contrários: Júlio César Makuch, José Petez, Adriano Cardozo, Luciano Marcos Antonio, Clemente Lubczyk e Osmar Pereira. 

Marcos diz:

Na justificativa da matéria, o Vereador Marcos salienta que a entidade que foi “declarada por lei como entidade oficial representativa da Câmara Municipal de Prudentópolis, qual seja a ACAMPAR – Associação de Câmaras, Vereadores e Gestores Públicos do Estado do Paraná; há muito não desempenha o papel institucional que se imagina; motivo pelo qual mostra-se absolutamente inadequada a manutenção da filiação a qual gera gastos ao erário público mensalmente; ademais, a dita filiação poderá se tornar altamente questionável por força do conteúdo do acordão proferido pelo Tribunal de Justiça do Estado do Paraná nos autos 1191868-6 de Apelação Cível, o qual ainda pende de julgamento de recurso no Superior Tribunal de Justiça, porém encontra-se em fase final de apreciação. Sendo esta a pretensão contemplada no presente projeto que se submete à apreciação dos Nobre Vereadores, contando desde já com a sua necessária aprovação”. Atualmente, o valor mensal de contribuição pago pela câmara à Acampar, é de R$ 604,50. 

Outro Projeto de Lei de autoria do Vereador Marcos, o qual ainda precisa de uma segunda votação em plenário, revoga o reconhecimento da Acampar como entidade representativa da câmara.  (Com foto e info de CMPRUDE)





quarta-feira, 20 de abril de 2016

Secretário Alex Garcia fala sobre obras em Prudentópolis

O secretário de Planejamento, Obras e Meio Ambiente, Alex Garcia, disse que as obras de revitalização do Lago Municipal deve iniciar em breve. Além dessa obra, estão previstos inícios de obras do 'ginasião', o retorno da sobras da Avenida São João e o começo das obras do Monumento Salto São João. Alex ressaltou que todas as obras precisam obedecer os projetos, os cronogramas previstos em lei e, por isso, às vezes há certa morosidade no andamento, mas que a prefeitura, comandada por Adelmo Klosowski está fazendo todo o possível para  que a coisa ande mais rápido.

OUÇA VIA GOOGLE CHROME

Câmara faz sessão para colher oitiva de Makuch

A Comissão Processante 009/2015, instaurada contra o Vereador Júlio César Makuch, procedeu com a notificação do denunciado e das testemunhas arroladas em sua defesa, para comparecerem à sessão de oitiva, marcada para esta quarta-feira, 20, no plenário, a partir das 13h30min, os quais serão ouvidos sobre fatos que envolvem as respectivas denúncias.

 A Comissão Processante número 009/2015, foi criada após votação em Plenário em sessão legislativa de 16 de novembro de 2015, com base em denúncia protocolada pelo Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB –, contra o Vereador Júlio César Makuch. Após a aceitação da mesma por onze votos e o sorteio dos vereadores ficou composta pelos vereadores Dr. Darley Gonçalves da Rosa (PSB), Presidente; Osmar Pereira (PTB), Secretário, e Maurício Bosak (PTB), como Relator. Como Maurício voltou à condição de Suplente, em virtude de Adriano Cardozo reassumir sua vaga, novo sorteio foi realizado para substituição de Maurício, saindo sorteado o nome do Vereador Clemente Lubczyk. A denúncia do PMDB, assinada pelo seu Presidente Osmário Batista Júnior, se baseia na denúncia do Ministério Público do Paraná, através de investigação do Grupo GAECO, de suposto envolvimento de Makuch como sócio oculto, na empresa Alerta Monitoramento Eletrônico, a qual, segundo a denúncia, teria desviado dos cofres públicos recursos provenientes de serviços de monitoramento eletrônico, os quais estariam superfaturados e sem a devida prestação do serviço contratado. Após apresentar sua defesa prévia por escrito, Makuch indicou as testemunhas em número de dez, as quais foram intimadas e serão ouvidas pela comissão, durante esta sessão especial de oitiva, quando o denunciado também será ouvido, em sessão que é aberta ao público. (Com foto e info de CMPRUDE)

segunda-feira, 18 de abril de 2016

Prefeitura responde indagações nas redes sociais e diz que está de portas 'escancaradas para atender o povo'

Indagada e criticada sobre demora nas obras de asfaltamento na Avenida São João, a assessoria de imprensa da prefeitura publicou esclarecimento nas redes sociais. 

VEJA A NOTA:

Em atenção a postagem da Patty Grocoski, vamos contar pra vocês como funciona uma obra pública!

O asfaltamento da Avenida São João foi dividido em duas etapas. Na primeira, de responsabilidade da prefeitura, foi readequado o projeto, depois, foi construída a base para o asfalto. Na segunda etapa, acontecerá a licitação (já que toda obra pública exige esse processo), no dia 27 desse mês, através da Concorrência Pública n°7/2016, que pode ser acessada em http://www.prudentopolis.pr.gov.br/Prudentopolis/publico/licitacoes.jsf 

Lembrando que existe um prazo legal a ser respeitado para a realização de uma licitação. Após esse procedimento, a empresa vencedora inicia as obras! Geeente, nem essa, nem nenhuma outra obra foi abandonada. É interessante se informar, perguntar, para não disseminar informações erradas!

A Prefeitura está de portas não abertas, mas ESCANCARADAS, para quaisquer dúvidas e anseios por informação. Se você quiser saber sobre obras, projetos, licitações e qualquer outro assunto, estamos à disposição!

Requião publica áudios do GAECO e diz que vereador de Prudentópolis ganhou cargo na Sanepar em troca de voto

São palavras do Senador Roberto Requião, postadas no site oficial do senador:

Segundo a denúncia, com grampos do GAECO, com autorização da Justiça, o vereador Luciano Marcos Antônio de Prudentópolis, literalmente, ganhou o cargo na Sanepar por meio de tramoias entre o ex-prefeito cassado, Gilvan Agibert e os políticos do alto escalão do governo Richa e do PMDB. 

[...] TÍTULO DA POSTAGEM NO SITE DO REQUIÃO:  VEJA COMO FOI O COMPORTAMENTO DOS CORRUPTOS E DO GOVERNO DO PSDB NA CONVENÇÃO DO PMDB

Ouça abaixo áudios gravados pelo GAECO-PR durante Operação Caçamba. Nos áudios13342 397, o Presidente da Assembléia Legislativa do Paraná, Ademar Traiano liga para o Prefeito de Prudentópolis falando que deu certo a nomeação do vereador Luciano Marcos Antonio para um cargo na Sanepar e que precisam do voto dele e do seu pai para que o PMDB coligue com o PSDB NA ELEIÇÃO DE GOVERNADOR, em 2014, visto que o vereador e seu pai eram filiados e convencionais junto ao PMDB. No próximo áudio 13358 714, o Prefeito liga para o pai do vereador cobrando o voto em troca da nomeação. No outro áudio o Prefeito em conversa com o presidente da Câmara Municipal comenta que levou o Vereador falar com o governador e conseguiu a nomeação. O vereador foi nomeado na SANEPAR, mudou de partido conforme noticia divulgada recentemente e hoje, bate o ponto em Prudentópolis, sendo que está nomeado para Sanepar de Ponta Grossa. Ouça com atenção e veja como eles agiram para tirar a oportunidade do atual Senador Roberto Requião de concorrer às eleições majoritárias em 2014. Requião ganhou com a diferença de 57 votos. [...] 

quarta-feira, 13 de abril de 2016

Prefeitura paga R$ 1,5 milhão em precatórios. Dinheiro é uma injeção de ânimo para a economia local

O secretário de administração e Procurador Geral de Prudentópolis, Dr Eli Corrêa Fernandes concedeu uma entrevista falando do pagamento de R$ 1,5 milhão de reais feito pela prefeitura aos precatórios.

Dr Eli ressaltou que esta é mais uma prova de que a administração assumida por Adelmo Klosowski (PSDB) se preocupa com as pessoas e com a economia da cidade. Eli disse que os precatórios já vinham se arrastando em administrações anteriores e muitas pessoas já esperaram demais para poder receber os recursos oriundos de ações judiciais e que a espera agora acabou.

Basta aos interessados acionarem os seus advogados e receber os valores correspondentes.

Para finalizar, Eli disse ainda que esse R$ 1,5 milhão de reais, funcionará como uma injeção de ânimo na economia local, abalada como em todo o Brasil, pela crise que se agrava dia após dia. 

OUÇA 

terça-feira, 5 de abril de 2016

Adelmo faz reunião para ouvir as reivindicações da comunidade e fala sobre obras no rádio

 
O prefeito, Adelmo Klosowski (PSDB) tem feito diversas visitas às comunidades tanto do interior quanto da área urbana para ouvir as reclamações, sugestões e reivindicações da população. Adelmo diz que, mesmo com as dificuldades financeiras pelas quais todas as cidades passam em face de cortes de repasses dos governos federal e estadual aos municípios, está buscando de todas as formas dar seguimento a várias obras que ficaram paradas em face da gestão anterior. Recentemente, ele esteve no Tijuco Preto para ouvir a comunidade e verificar o andamento de obras.

Ainda, o prefeito falou sobre recursos conseguidos e sobre o andamento de obras como o trecho final da Avenida São João e o Centro da Juventude. A entrevista foi dada ao Jornal da Rádio Copas Verdes FM.

Makuch diz que tem um crime organizado agindo dentro da câmara de Prudentópolis

O circo continua na câmara dos horrores como é chamada atualmente a câmara dos vereadores de Prudentópolis. 

Clemente Lubczyk (SD) disse que enquanto o Ministério Público não tirar a mesa diretiva, não coloca mais os pés na câmara. 

Júlio Makuch (PSD), que também é réu em ação movida pelo Ministério Público, presidente afastado do legislativo, jogou as coisas no ventilador. 

Makuch, virado num Delcídio do Amaral, (como o senador do PT que delatou todo mundo), e que com isso consegue certa redenção do povo ao denunciar os colegas vereadores, disse que a câmara de vereadores é a mais corrupta da história e que há um crime organizado agindo dentro do lesgilativo. 

Makuch pediu para ler uma denúncia integralmente que tem contra os outros vereadores, mas o atual presidente Adilson Yako (PSC), réu na Operação Caçamba do GAECO, negou o pedido dando apenas 10 minutos para que o mesmo falasse. 

Makuch disse que fez gravações sobre os bastidores da podridão da política de Prudentópolis, com autorização da Justiça e entregues ao GAECO. 

O vereador também disse que tentaram cassar o mandato dele de todo jeito e que 'só tem bandido e que a câmara é um crime organizado'.  Makuch ainda disse que foram feitas muitas mutretas para evitar que o povo ficasse sabendo da podridão. 

Depois de várias reclamações, Makuch foi interrompido pelo vereador Marcos Vinício dos Santos, que era do PT, o qual disse ao presidente Yako que os 10 minutos de Makuch já tinham acabado. 

Aos gritos dos cidadãos presentes, Makuch finalizou dizendo que tem mais 30 minutos de denúncia para mostrar ao povo e que, com as gravações que entregou ao GAECO, 'tratou o bandido como bandido'. 

"AUAU"

O vereador Marcos Vinício dos Santos, Ex-PT, um dos acusados por Makuch, disse que Makuch se acha acima do bem e do mal. E indiretamente, sem citar nomes, disse que o mesmo fora pros EUA, viajou para todo lado e que comprou uma franquia de Pet Shop em Curitiba, no valor de R$ 400 e poucos mil reais. Marcos ainda disse que as acusações de Makuch não passam de blá blá blá. 

SESSÃO ENCERRADA

Adilson Yako, presidente em exercício, encerrou a sessão após concluir que não tinha condições de seguirem com os trabalhos. 

CLIQUE AQUI E OUÇA O ÁUDIO DA 07ª SESSÃO DE 04/04/2016

ADVOGADO CRITICA ATITUDES NAS REDES SOCIAIS


O advogado, Jaminus Quedaros De Aquino Aquino, criticou as atitudes dos políticos numa comunidade nas redes sociais com o seguinte texto:


A sessão da câmara ontem, parecia mais uma reunião do sindicato do crime, onde o Vereador Julio bradou que a mesa diretora e demais vereadores, seriam membros do crime organizado, montado com o objetivo de poder político para arrecadar dinheiro. Fico imaginando como poderia ser diferente a nossa classe política, assim, não haveria episódios do tipo espetáculo de horrores, como o ocorrido na noite de ontem, uma VERGONHA, todos deveriam RENUNCIAR IMEDIATAMENTE, porque não tem mais condições MORAIS, para representar a nossa população, estão achincalhando a casa de Leis do Município com sua IMORALIDADE POLÍTICA. Diante de um momento político marcado pelo acirramento DE DENÚNCIAS, envolvendo os Vereadores gostaria de propor ao povo e a sociedade civil, que fizéssemos um manifesto em favor da RENÚNCIA JÁ, de todos os envolvidos. E mais, vamos procurar uma forma de combate a esse tipo de maracutaia, vamos nos filiar a partidos políticos, e apresentar-se como alternativa a essa polarização Coronelista, que vai apoiar a manutenção dessa corja de corruptos instalada em nossa cidade. Somente buscando a construção de um programa que atenda as reais necessidades da maioria da população, conseguiremos fazer frente a esse modelo político que nos deu 40 de atraso político administrativo. "BASTA PRUDENTÓPOLIS EXIGE RESPEITO"..

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Adelmo nomeia Jorge Makohin como novo Secretário de Transportes e Infraestrutura

Adriano Cardozo (SDD) volta para a Câmara de vereadores. Jorge é visto como um 'homem de trabalho, firme e direto'. Adelmo acerta duas vezes ao nomear Makohin, tanto em termos de execução de trabalhos como em termos de estratégia política. 


Comissões Processantes contra Makuch e Clemente seguem na câmara

Com a decisão de prosseguimento dos trabalhos, será iniciada a fase de instrução, com a determinação dos atos, diligências, e audiências que se fizerem necessárias, para os depoimentos dos denunciados e inquirição das testemunhas.

A Comissão Processante número 009/2015

Essa comissão foi criada após votação em Plenário em sessão legislativa de 16 de novembro de 2015, com base em denúncia protocolada pelo Diretório Municipal do Partido do Movimento Democrático Brasileiro – PMDB –, contra o Vereador Júlio César Makuch. Após a aceitação da mesma por onze votos e o sorteio dos vereadores ficou composta pelos vereadores Maurício Bosak (PSC), Presidente; Dr. Darley Gonçalves da Rosa (PSB), Relator e Osmar Pereira (PTB), Secretário. 

A denúncia do PMDB, assinada pelo seu Presidente Osmário Batista Júnior, se baseia na denúncia do Ministério Público do Paraná, através de investigação do Grupo GAECO, de suposto envolvimento de Makuch como sócio oculto, na empresa Alerta Monitoramento Eletrônico, a qual, segundo a denúncia, teria desviado dos cofres públicos recursos provenientes de serviços de monitoramento eletrônico, os quais estariam superfaturados e sem a devida prestação do serviço contratado. Após apresentar sua defesa prévia por escrito, Makuch indicou as testemunhas em número máximo de dez, para serem intimadas e ouvidas pela comissão, durante sessão especial de oitiva, quando o denunciado também será ouvido, em data a ser designada pela comissão.

Comissão Processante número 001/2016

Essa daí foi constituída durante a sessão legislativa de 15/02, da Câmara Municipal de Prudentópolis, acatou a denúncia formulada contra o Vereador Clemente Lubczyk, formulada pelo Partido Popular Socialista – PPS -, assinada pelo presidente da Comissão Executiva Provisória Local, Júlio Alberto Durski. Nos fatos, cita que Clemente foi processado e condenado em processo de ação civil pública por ato de improbidade administrativa, já estando com seu nome inserido no Cadastro Nacional de Condenações Cíveis por Atos de Improbidade Administrativa, do Conselho Nacional de Justiça. Na época, segundo a denúncia, “que dada a ausência de secretário na região norte do Município, investiu-se dos poderes de executivo e passou a executar obras e serviços, inclusive contratando diretamente a compra de materiais e posteriormente pagos pelo Município e até mesmo a contratação de pessoas”. 

A denúncia diz que o objetivo era apenas eleitoreiro e que Clemente era membro da organização criminosa chefiada pelo ex-prefeito Gilvan Agibert e que “associou-se ao Sr. Darci Smutek, sob a chefia de Gilvan, com o objetivo de desviar verbas públicas”. Conforme a denúncia, “para burlar a lei que proíbe contratar com o Município, ocultou sua sociedade com Darci Smutek na retroescavadeira 4x4, e que por várias vezes prestaram serviços ao Município, com dispensa de licitação, com grandes indícios de irregularidades na quantidade de horas prestadas. 

Por aprovação unânime de votos em Plenário, a denúncia foi aceita e foram sorteados os vereadores que farão sua composição, ficando Presidente o Vereador Mauricio Bosak (PSC); Relator Vereador Dr. Darley Gonçalves da Rosa (PSB); e Secretário, Vereador Marcos Roberto Lachovicz (PPS). Após apresentar a defesa prévia e indicar as dez testemunhas em sua defesa, a comissão deve intimá-las, juntamente com o denunciado, para sessão de oitiva em data a ser designada.

Com a decisão de prosseguimento dos trabalhos, será iniciada a fase de instrução, com a determinação dos atos, diligências, e audiências que se fizerem necessárias, para os depoimentos dos denunciados e inquirição das testemunhas. (Com informações e fotos da CMPRUDE)

sexta-feira, 25 de março de 2016

Adelmo e secretários empossam membros do Conselho Municipal de Direitos da Mulher

De acordo com a prefeitura, o Prefeito Adelmo Luiz Klosowski, acompanhado do Secretário de Administração, Eli Corrêa Fernandes e da Secretária de Assistência Social Jane Diniz Poli empossaram os membros do Conselho Municipal de Direitos da Mulher (CMDM).

O objetivo do CMDM é ser um órgão colegiado de caráter permanente, paritário, consultivo, fiscalizador e deliberativo no que concerne às políticas públicas e ações voltadas para promoção dos direitos das mulheres.


O CMDM é de suma importância e abre um enorme precedente na história da cidade e influencia cidades da região a fazerem o mesmo em defesa das mulheres. (Com fotos e informações de PrefPrude)

segunda-feira, 21 de março de 2016

Prefeitura abre licitação para revitalização do Lago Municipal

De acordo com a prefeitura, já foi aberta a licitação para contratação de empresa para prestação de serviços de revitalização do Lago Municipal, localizado na área central, com 39.764,03m².

O valor é de R$ 1.241.674,82 (Hum milhão duzentos e quarenta e um mil seiscentos e setenta e quatro reais e oitenta e dois centavos).

O processo terá início dia 01 de abril de 2016, às 08h30m.

O edital poderá ser obtido no site www.prudentopolis.pr.gov.br, e demais informações junto ao Depto de Licitações da Prefeitura Municipal de Prudentópolis, localizado na Rua Rui Barbosa, nº 801, Centro, Prudentópolis-Pr, CEP 84400-000, fone (42) 3446-8007 de segunda à sexta-feira, no horário das 08:00 horas às 12:00 horas e das 13:00 horas às 17:00 horas.

Gravações e novas denúncias ao GAECO derrubam vereadores em Prudentópolis

População exige renúncia dos citados nas gravações. 

Ainda há poucas informações oficiais. Mas, o fervo está grande. 

Segundo uma séria de gravações que estão sendo veiculadas nas redes sociais, de conversas entre Makuch, ex-presidente da câmara, o vereador Marcos Vinício dos Santos e que envolve outros vereadores, quase todos os vereadores estariam mancomunados para evitarem 'rolos' e garantirem votações, em face das ações do GAECO que explodiram em CPI´s na câmara. 

CLIQUE AQUI E VEJA UM DOS VÍDEOS QUE ESTÃO DANDO O QUE FALAR

Além disso, há boatos de que tais gravações já fazem parte de novas denúncias que estariam nas mãos do GAECO e que tais gravações teriam cedidas pelo próprio Makuch aos 'homens de preto'. 

Se isso for verdade, se o GAECO confirmar que recebeu tais gravações, confirmando que Makuch fez delação, e se virem a tona novas ações do Grupo de Atuação e Combate ao Crime Organizado, Makuch se torna uma espécie de Delcídio de Prudentópolis, em referência ao Delcídio do Amaral, senador do PT que denunciou muita gente e cuja delação está botando fogo no Brasil. 

Ainda, a população promete lotar a câmara neste 21/03/2016 para protestar diante de tais descalabros. 

Aguardemos as informações do Ministério Público e do GAECO.